jump to navigation

Fenômenos da narração 10/06/2010

Posted by Maria Elisa Porchat in Linguagem do Esporte.
Tags: , , ,
add a comment

A história da crônica esportiva conta que a partir dos anos 30 os  “speakers” passaram a  descrever minuciosamente todos os movimentos dos jogadores em campo e a usar uma forma peculiar e vibrante de transmitir os jogos,  criando expressões e bordões, para dar à narração um colorido  paralelo ao da competição narrada. Consta que o primeiro foi Nicolau Tuma, chamado de Speaker Metralhadora. A partir daí, a locução esportiva caminhou para se tornar um fenômeno de comunicação de massa. Desta história fizeram parte Pedro Luiz, Ary Barroso, Geraldo José de Almeida; num passado recente Joseval Peixoto, Osmar Santos, Fiori Gigliotti; hoje José Silvério, Nilson Cesar e muitos outros talentos.

Importantes também aqueles que usaram o futebol para estimular a crítica, a fantasia e o lirismo, como no passado, Nelson Rodrigues e hoje Luís Fernando Veríssimo.

O futebol inspirou e inspira programas de humor com textos e paródias memoráveis como o Show de Rádio de Estevam Sangirardi, que ficou na história da literatura esportiva. Atualmente temos o programa “Na Geral” da Rádio Bandeirantes, que alia esporte e humor, de forma criativa.

Locutores criam bordões, diferenciam-se pela linguagem com o objetivo de transformar a narração num grande espetáculo.

Tudo isso reafirma a importância da comunicação sobre o esporte, pela sua penetração junto às massas, o que aumenta a responsabilidade do profissional na difusão de um português correto para a identidade cultural do brasileiro.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: